5 dicas para reduzir as espinhas

Para eliminar as espinhas, é importante limpar bem a pele e ter uma alimentação rica em ômega-3, zinco e antioxidantes, que são substâncias importantes para reduzir a inflamação da pele, privilegiando alimentos como salmão e sementes de girassol. , frutas e legumes, por exemplo.

Além disso, para controlar a aparência e tratar as espinhas, é importante evitar maquiagem, principalmente não oleosa, exposição ao sol e estresse, aplicar protetor solar adequado ao seu tipo de pele e não espremer as espinhas para que a pele não fique descolorida, não cicatrizado.

Nos casos em que a pele é muito oleosa e há muitas espinhas, pode ser interessante limpar a pele com um profissional da área de estética ou consultar um dermatologista para o melhor tratamento estético ou a utilização de meios para reduzir a oleosidade da pele. e trata espinhas.

1- Limpeza correta da pele

A limpeza diária da pele é essencial para remover o excesso de oleosidade que se acumula, reduzir a oleosidade e evitar o aparecimento de espinhas. Por isso, recomenda-se:

Lave o rosto diariamente com um sabonete próprio para peles com tendência a acne;
Aplique um toner adstringente que ajuda a fechar os poros;
Aplique loção secante nas espinhas inflamadas;
Realize uma limpeza profunda da pele 1 ou 2 vezes por mês;
Esfolie a pele 1 a 2 vezes por semana;
Aplique uma máscara de limpeza à base de argila que absorva o excesso de sebo pelo menos uma vez por semana;
Aplique uma máscara para remover cravos do nariz, testa e queixo, por exemplo B. com gelatina incolor.
Sabonetes, tônicos, loções e máscaras podem ser comprados na farmácia ou supermercado.

2- Hidratação ajuda nas espinhas

É muito importante hidratar a pele após a limpeza com um creme especial para pele oleosa que limita a produção excessiva de sebo que causa novas imperfeições.

Também pode ser aplicado um creme com ingredientes que estimulam o peeling químico ao longo do dia para suavizar a pele e fechar os poros, ou ainda com efeitos anti-inflamatórios para reduzir o aparecimento de espinhas.

Um produto que seca e disfarça as espinhas, rico em ativos queratolíticos, antisseborreicos e antibacterianos, também pode ser aplicado topicamente.

3- Alimentação saudável

Os alimentos podem interromper diretamente a produção de sebo e, consequentemente, aumentar o número de espinhas. Por isso, é importante ter uma dieta rica em alimentos que possam reduzir a inflamação da pele e recomenda-se aumentar o consumo dos seguintes alimentos:

Peixes ricos em ômega, sementes de chia e nozes -3 são o que ajuda a controlar a inflamação dos folículos sebáceos ;
Ostras e sementes de girassol, que contêm zinco, importante para reduzir inflamações, melhorar a cicatrização e diminuir a secreção de gordura pela pele;
Frutas e vegetais ricos em antioxidantes que fortalecem o organismo e ajudam a combater inflamações da pele;
Água, importante para manter a pele hidratada, recomenda-se beber pelo menos 1,5 litros por dia;
Também é importante observar se o consumo de um determinado alimento aumenta o número de espinhas. Para isso, reduza ou evite comer esses alimentos.

Algumas pessoas relatam que comer chocolate, amendoim, laticínios ou suplementos proteicos aumenta as espinhas e, portanto, é recomendado evitar o consumo desses tipos de alimentos.

Leia mais:

http://motivandoavida.com.br/a-acne-influencia-na-alimentacao/

Recommended For You

About the Author: Carol Sena

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.